Com o tempo, a publicidade OOH teve um crescimento notável em comparação a outros formatos de mídia e, de acordo com um relatório da Magna Intelligence e Rapport, foi o único formato de publicidade que teve um crescimento constante global nos últimos dez anos. Isso se deve aos recursos de inovação digital fornecidos pela mídia, além de sua capacidade de complementar efetivamente outros canais.

OOH E CAMPANHAS CROSSMEDIA MÓVEIS

Os telefones celulares percorreram um longo caminho, desde a simples função de ligar, até o Blackberry se conectar a outros dispositivos sem ser unicamente por meio de ligações, até hoje, onde os smartphones são uma parte essencial de nossas vidas diárias, com 4 bilhões deles sedo usados ​​globalmente por pessoas com mais de 15 anos. Atualmente, os aparelhos são usados ​​para fazer reservas, tirar fotos, compartilhar com amigos, navegar na internet e inúmeras outras funções, que construíram um grande banco de dados nos últimos 18 anos, o que torna mais fácil entender as tendências dos consumidores e direcionar seu público-alvo.
 
A mídia OOH e os celulares estão sendo cada vez mais ​​juntos, pois é a forma ideal de interação com o público e uma maneira eficiente de maximizar o alcance; aumentando a probabilidade de visitas às lojas em até cinco vezes, em comparação com as pessoas que não tiveram contato com as duas formas de publicidade (Compedium, Out-of Home & Mobile, WallDecaux, MMA, 2019 - seção 2).

A campanha da Danone para 'Les Deux Vaches' em 2018, foi exibida no OOH, Facebook e TV especificamente para adquirir novos clientes. Atingiu 85% de todas as famílias, provando que a maior sinergia foi entre OOH e Facebook, com probabilidade de compra 13% maior do que o esperado. A Germanwings também provou que, ao fazer uma campanha multicanal, usando dispositivos móveis e OOH, as marcas podem maximizar o alcance de seu público-alvo e melhorar o awareness da marca, com um aumento de 35% na taxa de cliques após a campanha (Compedium, Out of the Home & Mobile, WallDecaux, MMA, 2019 - seção 2).
 

Com 96% das pessoas no mundo todo acessando o Facebook em seus smartphones, o uso de campanhas de crossmedia mostra-se uma maneira eficaz de atingir um público. Além disso, um estudo da Lumen mostrou que o OOH digital (DOOH) tem um efeito ainda maior no tempo de atenção ao ver o anúncio via celular, aumentando o tempo de permanência em 52% (Lumen 2019- slide 21). Os dados se tornaram o principal recurso para atingir um público-alvo de maneira proposital e, como os telefones celulares e o OOH são os mais conectados entre outras mídias, os dispositivos móveis parecem ser o caminho para atingir esse objetivo.

Embora os dispositivos móveis abram outro canal para as marcas alcançarem seu público, um desafio que elas enfrentam é que estamos nos tornando mais ligados em tecnologia e cada vez melhores em bloquear anúncios. Portanto, as marcas precisam garantir o alcance de seu público no local, horário e clima corretos, para garantir a máxima eficiência (Compedium, Out-of Home & Mobile, WallDecaux, MMA, 2019 - seção 2).
 

 
DADOS E O FUTURO DO CELULAR E OOH

Com o crescimento contínuo do número global de pessoas que usam o celular para as funções do dia-a-dia, esse crescente banco de dados móveis fornece uma ferramenta de análise para que as marcas aproveitem a segmentação de seu público-alvo com campanhas publicitárias externas e móveis (Compedium, Out-of Casa e celular, WallDecaux, MMA, 2019 - seção 5). “O Insight mostra neste mundo de duas telas que o OOH pode sobrecarregar os efeitos das mídias sociais” (Mike Follett, diretor administrativo da Lumen Research). As marcas estão se conscientizando disso, pois as funções especificamente para atrair a interação com smartphones são cada vez mais adicionadas aos painéis; a partir de códigos QR e Wi-Fi, as hashtags com imagens exibidas especificamente com a intenção de serem carregadas nos canais de mídia social; e inovação digital, como Realidade Aumentada, exibida via smartphones. É nítido que as marcas estão estabelecendo uma conexão com seus clientes por meio de campanhas de crossmedia, como o “OOH que se ativa mais fortemente com as mídias sociais do que outras mídias” (Compedium, Out-of Home & Mobile, WallDecaux, MMA, 2019 - seção 6, página 50).
 
 

Quer saber mais?