O modelo JCDecaux: crescimento sustentável e respeitoso com os indivíduos e o ambiente.

Como parte da Semana do Clima, que acontece do dia 23 a 29 de setembro em Nova York, a JCDecaux reafirma seu compromisso com a luta contra o aquecimento global. 

O desenvolvimento sustentável e a eficiência energética são desafios para a criação e desenvolvimento de serviços inovadores, ecológicos, estéticos e altamente funcionais. Os produtos e serviços oferecidos pela JCDecaux são projetados para ter um impacto mínimo sobre o meio ambiente. 

O eco-design de nossos produtos e a qualidade de sua manutenção nos permitem estender sua vida útil e, assim, reduzir nossas emissões de carbono. 

"A luta contra as alterações climáticas é responsabilidade de todos nós. As soluções estão nas mãos de cada pessoa, de cada empresa. Esperamos que mais cidades incluam critérios significativos de desenvolvimento sustentável nos requisitos das suas licitações, tais como Copenhague."  Jean-François DecauxPresidente e Co-Diretor Geral da JCDecaux

JCDecaux, 1ª empresa de comunicação externa entrando no RE100

A JCDecaux está empenhada em cobrir 100% do seu consumo elétrico com eletricidade renovável em 2022. Como tal, o grupo juntou-se à RE100, que reúne empresas de todo o mundo comprometidas a gerar 100% de eletricidade renovável. 

JCDecaux, como mídia, também é mobilizado para conscientizar a opinião pública sobre mudança climática 

No C40 (Global Climate Summit) em São Francisco e na cidade do México ou em Paris durante a Women4Climate, a JCDecaux disponibilizou seus mobiliários para mostrar várias campanhas de conscientização sobre alterações climáticas.  Como parte da semana climática, a JCDecaux está exibindo nos seus mobiliários de Nova York o cartaz do artista dinamarquês Per Arnoldi chamado « Warning Global Warming », que alerta o público geral sobre a ameaça do aquecimento global. 

JCDecaux não é apenas uma empresa comprometida, mas também uma mídia responsável, poderosa e eficaz de comunicação, com uma audiência diária de mais de 800 milhões de pessoas, o que ajuda a aumentar a conscientização.